Perfeccionista - Perfeccionismo: Faz bem ou mal ?

PeRfEcCiOnIsMo



O perfeccionista distorce a realidade....

As pessoas perfeccionistas tem dificuldade em entender que Somos imperfeitos e faz parte da natureza humana errar. Costumam sofrer com pequenos detalhes quando não correspondem às suas expectativas.  Cobram-se o tempo todo em acertar e vivem corrigindo a si e aos outros. A ilusão de um perfeccionista para uma perspectiva de vida de um mundo perfeito, acarreta dificuldades em conviver com as pessoas e aceitá-las como  são. 


O perfeccionista parece ser uma pessoa competente, cuidadosa e detalhista. Os padrões de exigência exageradamente alto consigo mesmo e uma tendência excessiva em julgar a si e outros. Uma preocupação generalizada com a ordem e o controle em sua vida como: regras, preocupações, detalhes em sair tudo perfeito passa a ser prioridade em detrimento do que realmente importava inicialmente. Como se os meios se tornassem os fins, acarretando sofrimento e prejuízo em diferentes âmbitos da sua vida.


O perfeccionista tem a crença de que precisa ser perfeito para ser aceito e não julgado negativamente pelos outros 

A atitude de perfeição não admite erros ou pode ser inalcançável, produz sentimentos de frustração e vitimização. Portanto, um fator de risco para desenvolver a depressão, baixa tolerância à frustração, ideação suicida, ansiedade, transtorno alimentar entre outros. A nível extremo, há um prejuízo na saúde mental, desenvolve o transtorno de personalidade obsessivo-compulsivo

Todo este movimento interno e intenso causa stress




Etimologia (origem da palavra ) – Perfeição vem do latim perfecti.onis. Perfeito vem do latim Perfectus “ completo” 
                                                                      
Sinônimo - Excelência de teor elevado
       

A conscientização do erro e a humildade em saber que você precisa se aperfeiçoar aprendendo com os erros, nos aproxima da prosperidade em vários setores da vida pessoal e profissional. Liberta a mente do aprisionamento da culpa e auto cobrança de não ser perfeito. A pessoa sai do círculo vicioso de achar que está sempre em falta consigo mesma e com os outros.
                            

A tranquilidade é conquistada quando compreendemos que errar é parte do próprio crescimento, amadurecimento e desenvolvimento da psiquê.                       


A perfeição é estática e não há possibilidade de mudança, já está perfeito, na perfeição não há o movimento e mudança.                                                                                                    

Mas buscar a perfeição não é um movimento ?

Sim é um movimento negativo de um processo de auto insatisfação constante por não atingir o objetivo imposto, aflorando sentimentos de frustração, culpabilidade e auto cobrança. O perfeccionista entra em um círculo interminável de pensamentos obsessivos e auto cobrança até conseguir realizar o seu objetivo, mas mesmo assim duvida do resultado final. O movimento é positivo quando há o crescimento e amadurecimento, fazemos uma análise, avaliação e reflexão dos erros cometidos e se necessário mudamos a ação para atingir resultados diferentes. Neste caso, a flexibilidade ajuda a encarar os erros como forma de crescimento e não como autopunição.

" ADORAMOS A PERFEIÇÃO, PORQUE NÃO PODEMOS TER; REPUGNA-LA-ÍAMOS, SE A TIVÉSSEMOS. O PERFEITO É DESUMANO, PORQUE O HUMANO É IMPERFEITO" (Fernando Pessoa-poeta português)  


                                  ASPECTOS EMOCIONAIS DO PERFECCIONISTA

 
O Perfeccionista geralmente é ansioso e tenso, nunca está satisfeito com os resultados obtidos em suas tarefas ou comportamento social; busca incansavelmente a perfeição em tudo que faz, e como nunca alcança, desenvolve a ansiedade, frustração, autocobrança, autocrítica, auto exigência sem limites, ocasionando uma tensão diária em pequenas ou grandes tarefas realizadas. O seu comportamento é exacerbado de críticas e exigências ao conviver com familiares e ambiente profissional.


DESCRIÇÃO DO COMPORTAMENTO DE UM PERFECCIONISTA

O Perfeccionista geralmente é ansioso e tenso, nunca está satisfeito com os resultados obtidos em suas tarefas ou comportamento social; busca incansavelmente a perfeição em tudo que faz, e como nunca alcança, desenvolve a ansiedade, frustração a auto-cobrança, autocrítica, auto exigência sem limites, ocasionando uma tensão diária em pequenas ou grandes tarefas realizadas. O seu comportamento é exacerbado de críticas e exigências ao conviver  com familiares e ambiente profissional.

O perfeccionista é um crítico em potencial, dificilmente arrisca mudanças, por medo de errar, girando sempre em um mesmo circuito, com a falsa sensação de segurança e elevada arrogância intelectual, tornando-se uma pessoa rígida, com sentimentos endurecidos. As pessoas que convivem com um perfeccionista estão sempre sendo corrigidas e são alvos de críticas, sem conhecimento de causa do problema do outro.
                               
                                      PERFEIÇÃO X APERFEIÇOAR                                         

Para que a busca excessiva pelo perfeccionismo ?

A perfeição é diferente de aperfeiçoamento. Devemos nos cobrar sem exageros para melhorar. Podemos querer fazer o melhor, ser bom no que se faz, não se contentar com a mediocridade e não fazer as coisas pela metade. NÃO PODE SER UM PESO. O fato de querer ser bom, fazer as coisas bem feitas e não exigir demais de você, focado em aperfeiçoar-se sempre, sem exageros, e nem auto negligência, conduz a um prazer e satisfação na realização da ação e não uma insatisfação interminável e obsessiva de: “podia ser melhor”.......                                                      

Não há esforços sem erros e decepções

                                 

PASSOS PARA MUDANÇA

Devemos nos cobrar ?                                                                          

Como podemos parar de se cobrar tanto ?                                                   
Por que a busca excessiva pelo perfeccionismo ??

  1. Sem dúvida, ao procurar uma psicóloga, você estará sendo acompanhado por uma profissional com conhecimento que irá ajudá-lo a buscar as causas, consequências e mudanças necessárias. 
  2. É reconhecer e perceber que você existe em você. Que você é perfeccionista e isto está te atrapalhando em vários setores em sua vida.
  3.  Premiar em seus esforços nas tarefas, não nos resultados.
  4. Flexibilidade de pensamento para aliviar a auto-pressão.
  5.  Antídoto: auto compaixão compreensão e esclarecimentos das falha, defeitos e fracassos. Ser carinhoso com você. E fazer auto avaliação: Será que estou exagerando?                                                                                                                                                               
CONCLUSÃO

Como é o pensamento de um perfeccionista


O entendimento generalizado de uma determinada situação ou ação, torna-se restrito a uma análise super super detalhista, como uma forma de distorção da realidade, dificultando a criatividade e bloqueando o pensamento em explorar novos conhecimentos. Seu modo de pensar e agir é restrito a uma única ação estabelecida pela pessoa, como se fosse a única alternativa; desprovida de auto reflexão em seus pensamentos, impõe regras de atitudes rígidas em relação a si e aos outros, tornado-se uma pessoa endurecida e stressada. 
   
Seus pensamentos de valores da vida são fixos e eternos, como que engessados pelo tempo e dificilmente aceita a sugestão de outras pessoas para refletir qualquer assunto. Chega a ser um obsessivo pelos seus valores, mesmo que  a situação externa se apresente de formas variadas incitando mudanças.  Pelo fato de rejeitar às mudanças, desenvolve medos ilusórios como um mecanismo de defesa para se sentir seguro. Faz parte deste contexto a arrogância e prepotência perante o outro e a vida, como também o oposto, a vitimização na ocorrência de fatos contraditórios ao que deseja.


Somos perfeitos na nossa imperfeição, queremos ser o melhor de nós, não o melhor que o outro.

"Exigências de perfeição limitam a capacidade do indivíduo de funcionar dentro de si mesmo."  Psicoterapeuta Fritz Perls (1893-1970).

O Tratamento Psicológico é o melhor caminho para colocar a vida nos eixos.


Viviane Breim - Psicóloga Clínica